[artigo atualizado 04/10/2017]
Pequenas empresas geralmente enfrentam o famoso problema de verba limitada e precisam ser assertivas em seus investimentos de marketing. Algumas se apoiam no bom e velho boca a boca que é uma das melhores  formas de propaganda, mas nos dias de hoje, podemos dizer que mesmo para o boca a boca gerar os resultados esperados, o negócio também precisa fazer sua parte. Como assim? É o que explicarei no tópico a seguir.

Como funciona o boca a boca nos dias de hoje?

Se você que tem um negócio que funciona, e muito bem, na base da divulgação boca a boca, antes de qualquer coisa, PARABÉNS! Seu negócio está no caminho certo, seus clientes estão satisfeitos e felizes em te indicar. Porém, já parou para pensar como eles fazem isso? Será que eles têm sempre a mão um punhado de panfletos ou cartões de visita da sua empresa? Ou será que simplesmente dizem o nome do seu negócio e onde fica, para que as pessoas procurem por ele? E onde as pessoas que receberem essa informação irão procurar por seu negócio? Na maioria dos casos a resposta será… no Google.

Leia mais: 5 estratégias de marketing de baixo custo que dão resultado

como-pequenas-empresas-podem-ter-bons-resultados-em-marketing-gastando-pouco-01

Se esta resposta também passou por sua cabeça, você não está sozinho, este é o comportamento padrão de milhões de pessoas no mundo todo. Bem, se você ainda não tem um site ou não está nas redes sociais, pode estar perdendo a oportunidade de divulgar aquela promoção imperdível que seu negócio está fazendo! E um fato indesejado, se você não for encontrado, é como se seu negócio não existisse (para muitas pessoas se você não está no Google, você simplesmente não existe).

Para o boca a boca funcionar bem você precisa fazer a sua parte, até porque somos continuamente expostos a uma quantidade enorme de informações e propagandas. Gerar impacto suficiente para que as pessoas te indiquem, pode requerer um pequeno empurrãozinho! Além de estar na internet, é claro que você ainda pode (e deve) entregar seu cartão de visitas, imã de geladeira, panfleto promocional etc. Sempre que possível coletar dados de contato dos seus clientes para entrar em contato posteriormente. Neste último caso, quanto antes você entrar em contato com o cliente que acabou de comprar, maiores são as chances de impactar (causar uma boa impressão de seu negócio).

Se você não sabe o quanto deve investir em marketing, veja o artigo QUANTO PEQUENAS EMPRESAS DEVEM INVESTIR EM MARKETING? e aprenda informações fundamentais para o seu negócio.

nao-conecta-na-rede-equipamentos-conectados

Veja a seguir os 3 pilares fundamentais para você investir em marketing gastando pouco:

1. Estude seu mercado e pratique a guerrilha

Conhecer bem o mercado em que você atua é o primeiro passo para o sucesso, para promover ações certeiras. Por mais criativo que você seja, provavelmente alguém já realizou uma ação de marketing ao menos similar a que você está pensando em por em prática neste momento. A boa notícia é que você não precisa cometer os mesmos erros já cometidos por outros anteriormente. Um ótimo investimento que pode não te custar nada, é visitar estabelecimentos concorrentes e ver o que estão fazendo. Não se limite apenas ao seu segmento, tenha um olhar mais amplo ao que está acontecendo em outros setores também. Participe dos principais eventos de seu setor,  converse com outros empresários, é uma boa prática!

Você pode se surpreender com a facilidade com que outros empresários, muitas vezes completos desconhecidos, podem lhe fornecer informações e dicas valiosas para seu negócio. Empreendedores bem sucedidos geralmente são apaixonados pelo que fazem, ficam entusiasmados em conversar sobre detalhes de seus negócios. Até desejam que outros empreendedores também sejam bem sucedidos, compartilhando assim seu conhecimento e experiência. Não tenha vergonha de perguntar e copiar as melhores práticas do mercado.

Pode parecer uma dica simples, mas qual foi a última vez que você realmente parou para estudar o mercado, foi à rua para ver o que está acontecendo (o que os concorrentes estão fazendo) e compartilhou experiências com outros empreendedores?

LEIA MAIS: COMO MELHORAR A EXPERIÊNCIA DE COMPRA DO SEU CLIENTE?

como-pequenas-empresas-podem-ter-bons-resultados-em-marketing-gastando-pouco-02


2. Faça pesquisas e conheça o seu público

Você pode conhecer bem o mercado em que atua, mas precisa conhecer muito bem o seu cliente, afinal, é ele quem gera receitas para seu negócio. A melhor maneira de fazer isso é perguntando à eles. Saiba quem são, onde moram, trabalham, quais são suas necessidades, o que gostam ou não em seu negócio etc.

Quanto mais você souber sobre seu cliente (público alvo), mais você será assertivo em qualquer ação de marketing que realizar, provavelmente economizará muito nas suas próximas ações. Se você descobre que 90% de seu público está localizado em um determinado bairro ou região, é nesta área que você deveria intensificar suas ações de marketing como panfletagem ou outdoors para fixar sua marca. Ou ainda, pode buscar bairros que tenham facilidade de acesso ao seu negócio, carência de serviços e consumidores com perfil parecido com os do bairro que você já atende bem, para que você possa captar novos clientes.

Conhecendo bem o mercado em que você atua, saber quais práticas de marketing dão resultados, sabendo quem é o consumidor do seu negócio, você provavelmente economizará muito e terá um ótimo retorno sobre o valor investido em suas próximas ações de marketing.

Leia mais: A importância da inovação no relacionamento com os clientes.

como-pequenas-empresas-podem-ter-bons-resultados-em-marketing-gastando-pouco-03

3. Conheça o comportamento do seu cliente e tenha como contatá-lo

Você deve entender o comportamento de consumo de seus clientes e saber com que frequência costumam retornar. É importante saber qual a média de visitas que um cliente faz em um determinado período, o tempo médio entre as visitas, se existem períodos em que o movimento é naturalmente maior ou menor. Se você tem um restaurante por exemplo, no qual seus melhores clientes almoçam em média três vezes por semana, mas a maioria dos clientes apenas uma, você tem a oportunidade de estimular estes clientes a repetirem o comportamento dos seus melhores clientes e almoçarem mais uma ou duas vezes na semana, aumentando assim seu faturamento.

Para isso, você deve entender quem são seus melhores clientes e quais são os motivos que os fazem voltar mais vezes do que a média. Você também pode perguntá-los o que acreditam que você poderia melhorar em seu negócio para que possa promover mudanças positivas. Dessa forma, você conseguirá fazer investimentos certeiros, pois ao saber como se comportam seus melhores clientes, o que gostam em seu negócio e quais são suas expectativas, você pode estimular os demais a repetirem esse comportamento.

Para estimular seus clientes voltarem mais vezes, você deve melhorar o relacionamento com eles, conhecê-los bem e ter formas de entrar em contato.

Dica extra

Uma dica prática é criar um programa de fidelidade, que permite você engajar seus clientes existentes a retornarem mais vezes, oferecendo uma recompensa por sua lealdade ao estabelecimento, ao mesmo tempo que propõe uma meta de consumo em um prazo determinado. Com um programa de fidelidade pode ainda identificar seus melhores clientes, seus hábitos de consumo e ter seus dados de contato. Fora isso, investir na fidelização de clientes pode ser vantajoso, pois custa de 5 a 7 vezes menos do que atrair novos clientes. E quem diz isso, é ninguém menos do que o papa do marketing, Philip Kotler.

Dica de leitura: 5 Dicas de como fazer clientes retornarem para alavancar seu negócio

fidelizii-pq-ter-um-programa-de-fidelidade

Existem diversas formas de se fazer um programa de fidelidade, desde o tradicional cartão fidelidade impresso que leva carimbos ou selos, até modernos e sofisticados softwares, aplicativos ou sistemas. Veja o que melhor se enquadra em sua necessidade e certifique-se que esta ferramenta lhe possibilitará entender o comportamento do cliente.

Utilizar a ferramenta certa pode ainda aumentar a adesão de clientes em seu programa de fidelidade, melhorar o controle e gestão, aumentando assim os resultados. Uma ferramenta simples, eficiente e com custo bastante acessível para estabelecimentos com pontos físicos como restaurantes, lanchonetes, salões de beleza, pet shops e lojas em geral é o FideliZi – não deixe de avaliar esta opção se decidir investir na fidelização de clientes.

Com o FideliZi, além de você capturar dados de contatos de seus clientes, eles recebem um email em tempo real (assim que fizerem sua compra). Você pode direcioná-los para seu site e redes sociais, já informando também sobre uma novidade, evento ou promoção imperdível. Se você ainda não conhece o FideliZi, clique aqui.

Vitor Kosaka

Comentários

comentários