A precificação é um dos aspectos mais importantes da gestão de um negócio. A partir dela, as margens de lucro e os níveis de competitividade de uma empresa são definidos. Para se chegar aos preços ideais, é fundamental saber calcular os custos de seus produtos e serviços. Do contrário, as chances de ocorrerem prejuízos são grandes.

O cálculo de custos muitas vezes é negligenciado por pequenos empresários. Por isso, listamos os fatores que você deve levar em conta na hora de precificar seus produtos e serviços. Lembrando que, nesse processo, é essencial que você conte com projeções de vendas realistas, baseadas em um planejamento bem feito.

Confira o que você deve levar em conta na hora de calcular seus custos:

Contas de consumo

Contas de água, luz, gás e telefone são, em tese, despesas variáveis, mas costumam apresentar padrões. De acordo com os dados de consumo dos últimos 12 meses, por exemplo, você pode projetar os gastos futuros. Dessa forma, é possível calcular um valor de custo médio por mercadoria e incorporá-lo ao preço final.

Aluguel e condomínio

Para continuar funcionando, sua empresa não pode ser despejada. Por isso, os valores do aluguel e do condomínio (quando for o caso) referentes ao local onde o negócio funciona precisam ser diluídos nos preços de seus produtos e serviços. Como o condomínio está sujeito a alterações, calcule uma média dos valores do último ano, corrigida pela inflação.

Impostos

Com toda a complexidade que envolve a legislação tributária brasileira, nem sempre é fácil saber exatamente que impostos terão que ser pagos. No entanto, essa definição é imprescindível para que você possa calcular seus custos de maneira correta. Caso você não tenha certeza sobre que tributos deve, peça o auxílio do seu contador.

Encargos trabalhistas

Antes de precificar, é preciso saber exatamente quanto cada colaborador custa para sua empresa. Para fazer isso, você deve levar em conta os 13 salários anuais, acrescidos do INSS e do FGTS. Além disso, os períodos de férias e folgas, em que é preciso substituir o trabalhador ou deixar um posto vago, também devem ser contabilizados. Caso você trabalhe sozinho, é muito importante que também tenha bem definido o valor da sua hora trabalhada e o incorpore ao cálculo final.

Depreciação

Todos os bens materiais utilizados por sua empresa sofrem desgastes diários. Equipamentos e instalações precisam, periodicamente, de reparos e, em alguns momentos, substituição. O ideal é que a empresa poupe, mensalmente, um valor baseado nas taxas de depreciação de cada bem, de modo a ter dinheiro em caixa para ações de manutenção sempre que necessário. Esse montante deve ser incorporado ao preço final dos produtos e serviços.

Matérias-primas

Dificilmente alguém se esquece deste fator na hora de calcular os custos. O problema, entretanto, está em ignorar as possíveis variações de preço dos insumos necessários. Muitas matérias-primas estão sujeitas a sazonalidades, o que pode gerar instabilidade no negócio. O melhor a fazer, portanto, é acompanhar e estudar detalhadamente o comportamento dos produtos que sua empresa adquire regularmente. Dessa forma, é possível acrescentar esses custos aos seus preços de maneira confiável.

Estoque

Este é um dos itens mais negligenciados por pequenos empreendedores. Os custos com estoques são “silenciosos” e difíceis de perceber. Mercadorias que ficam encalhadas geram uma série de despesas com acondicionamento, além de terem seu valor gradativamente depreciado. Esses produtos também tiram o espaço que poderia estar sendo ocupado por outros, de maior saída. No seu cálculo de preço, leve em conta uma média de gastos com manutenção de estoque e descarte e também com devolução de produtos vencidos ou estragados.

Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

O Custo de Aquisição por Cliente é o valor investido em marketing para atrair um cliente. Se sua empresa já investe em ações de divulgação, o cálculo periódico do CAC é muito importante e deve ser considerado na composição dos preços.

Uma ótima forma de diminuir os gastos com aquisição de clientes é investir na fidelização. A FideliZi oferece uma solução moderna e totalmente integrada nesse sentido, com o acompanhamento de métricas essenciais para avaliar o desempenho do seu negócio.

Gostou das dicas? Ficou com alguma dúvida sobre como calcular preços? Compartilhe suas sugestões, comentários e dúvidas aqui embaixo!

Comentários

comentários